Risco Psicológico

Considere a sua saúde mental.

Os jornalistas são frequentemente testemunhas da linha da frente de muitos tipos de eventos, traumas, desastres naturais, conflitos ou hostilidades. Você nunca tem certeza do que pode ver ou ouvir, quem você pode encontrar com testemunhos poderosos e como isso pode impactar você, sua equipe ou seus colaboradores.  

A pandemia global da COVID trouxe riscos físicos e psicológicos adicionais à reportagem, e o impacto desses riscos não deve ser subestimado para os jornalistas.

Cobrir tais histórias pode causar estresse, ansiedade, burnout ou transtorno de estresse pós-traumático (TEPT). Combinado com a natureza desafiadora e exigente da profissão, ser afetado ou traumatizado pelo que você experimenta e precisar de apoio não é sinal de fraqueza.  

É importante pensar nos potenciais riscos psicológicos de um projeto antes de começar a relatar, como parte do seu avaliação dos riscos. Se for possível que qualquer elemento do projeto possa causar efeitos psicológicos adversos ou traumas, certifique-se de delinear os detalhes do risco, a potencial gravidade e probabilidade do mesmo e como ele pode ser minimizado. Assegure-se de que, após cada tarefa, você se informe para reconhecer os sinais de ansiedade, depressão ou TEPT e reconheça quando você precisa pedir ajuda para si mesmo, para sua equipe ou para os colaboradores.

Lembre-se de pensar especificamente em como os riscos digitais podem afetar a segurança psicológica, pois o abuso e o assédio on-line podem vir de muitas formas e causar danos reais à sua saúde mental.

Certifique-se de pesquisar e detalhar qualquer ajuda psicológica disponível durante e após a reportagem e transmissão/publicação. Desta forma, você pode pedir ajuda antes que se torne um problema.

Terapia

Existem várias formas de terapia que podem ajudá-lo a lidar com os desafios da saúde mental. As mais comuns são: Terapia Cognitiva Comportamental (CBT) e Psicoterapia. O acesso a elas pode estar disponível no seu serviço nacional de saúde ou você pode pagar por um serviço privado.

Se você não tem certeza de qual é o mais adequado para você, faça alguma pesquisa sobre as diferentes terapias oferecidas e escolha uma para começar. Você pode sempre mudar de idéia após algumas sessões. Não se deixe desencorajar - não há uma solução rápida, mas a terapia vai definitivamente ajudar a longo prazo.